NEWS

Coloque os associados em destaque em um encontro de storytellers

Conheça táticas para contar as histórias que envolvem associados em ações simples e eficazes

Quando os associados se reúnem em conferências, há uma grande oportunidade para coletar suas histórias e mostrar às pessoas que compõem sua comunidade. Algumas ferramentas específicas, canais de distribuição e estratégias ajudarão você a colocá-los no centro das atenções.


A comunicação presencial tornou-se mais escassa nesta era digital, quando e-mails, textos e postagens de mídia social substituem a conversação direta e bidirecional. Mas se você pesquisou sobre os membros de amanhã, poderíamos apostar que eles diriam que a força do relacionamento, a comunidade e as conexões cara-a-cara são os principais motivos pelos quais eles sentem que pertencem à sua organização.


Não me entenda mal – as comunicações digitais e as redes sociais definitivamente tornam mais fácil para os membros permanecerem conectados 24 horas por dia, 7 dias por semana, mas é nas reuniões anuais ou em outras conferências, onde as pessoas deixam de lado seus dispositivos e se conectam como seres humanos.


E se você quiser documentar as interações à medida que elas acontecem e aproveitar o momento para capturar algumas das impressões, experiências e melhores ideias de seus membros?


Você demonstrará que seus membros são “mais humanos” – uma frase que descreve um driver de mudança identificado pela iniciativa de pesquisa ASAE ForesightWorks.

Considere algumas estratégias simples de contar histórias para criar um conteúdo contínuo que pode ir além da reunião.

Depoimentos em vídeo com curadoria
A presença onipresente e cada vez maior do YouTube, que no ano passado registrou mais de 1,8 bilhão de visitantes conectados por mês, faz dele uma excelente plataforma para destacar depoimentos de membros.

Na semana passada, em uma discussão robusta sobre o Collaborate, os profissionais da associação falaram sobre como as reuniões oferecem uma excelente oportunidade para reunir essas histórias, em primeira pessoa, em vídeo.

No entanto, você não pode simplesmente colocar um microfone na frente do rosto de um associado e esperar ouvir uma história interessante. Jackie Wallenstein, diretora de marketing e comunicação da Associação de Oficiais de Negócios Escolares Internacionais (do inglês Association of School Business Officials International), diz que é necessário preparar cuidadosamente os membros para gravações em vídeo.

“As perguntas foram preparadas e, em alguns casos, foram compartilhadas com os entrevistados com antecedência para que tivessem tempo de pensar em suas respostas”, diz ela. “Os entrevistados participaram de discussões com diretores do programa que estariam na mesma reunião.”

Podcasting com associados
Outra plataforma que viu um aumento na popularidade é o podcasting. Na conferência da Associação de Notícias online (do inglês Online News Association – ONA) no ano passado, a equipe e os voluntários se uniram para produzir o primeiro podcast da ONA, que destacou e recapitulou várias sessões da conferência.

Seu sucesso dependeu de uma equipe de voluntários, incluindo um que é um produtor de podcast em uma estação de rádio pública em São Francisco.
Você não precisa ser um profissional para colocar um podcast em funcionamento.

As ferramentas de gravação, incluindo um microfone de lapela de qualidade, agora podem ser conectadas a um smartphone, e ferramentas de áudio fáceis de usar, como o Anchor, estão disponíveis para download como aplicativos de smartphone.

O podcast da ONA alcançou vários públicos-alvo de não membros em canais de distribuição como o Soundcloud, o Google Play, o Apple Podcasts e o Stitcher. A equipe exibiu conteúdo contínuo para os membros postando cada episódio gravado como um arquivo do Soundcloud para reprodução no site de reuniões da ONA.

Capturas de Instagram
Atualmente, os influenciadores do Instagram estão em todos os lugares e estão se tornando uma maneira popular de envolver os membros mais jovens, incluindo os membros da Geração Z e millennials.

Se você precisar de apoio na mídia social durante um evento, você pode usar um voluntário para dar a sua perspectiva em uma “aquisição de influência”. A Associação Americana de Higienistas Dentais (do inglês American Dental Hygienists’ Association – ADHA) já faz esse tipo de narrativa com alguns seus membros mais jovens.

O ADHA tem um programa durante todo o ano que dá aos associados uma visão diária dos alunos.

Confira aqui um exemplo de como usar o marketing de influência no Instagram.

Quando você usa essas táticas, são as histórias pessoais de seus membros que estão no centro das atenções. Mas o uso inteligente de ferramentas tecnológicas, canais de distribuição e plataformas da sua equipe fará com que eles ressoem amplamente.

Quais ferramentas ou táticas de contar histórias você está tentando nas reuniões? Como essa estratégia ajuda a apoiar as metas de sua associação?

Compartilhe com a gente!

Adaptado do conteúdo original da ASAE (American Society of Association Executives).