NEWS

Não faça perguntas erradas em sua pesquisa de satisfação

Não conduza entrevistados à respostas positivas

Pedir um feedback aos participantes pode ser uma ótima maneira de obter informações sobre o que correu bem e o que precisa ser melhorado no futuro. Entretanto, a maneira como você faz as perguntas da pesquisa de satisfação pode ter uma grande influência nas respostas que você recebe.
“O dito popular ‘não há existem perguntas ruins’” não se aplica a pesquisas”, diz Rachel Grate em um post no blog da Eventbrite.

“O caminho errado pode confundir e incomodar os participantes e, em última análise, levá-los a desistir de sua pesquisa. Também pode afetar a precisão das respostas obtidas: você pode prejudicar seu evento se fizer mudanças importantes baseadas em repostas tendenciosas.”

Ao elaborar perguntas de pesquisa, é importante não fazer perguntas carregadas. Isto é, não presuma nada sobre a experiência dos participantes. Faça perguntas de uma maneira que lhes permita ser honestos.

“Você não está tentando convencer os participantes a dizer que eles gostaram do seu evento”, diz Grate. “Você é um sério organizador de eventos em busca de informações autênticas. Por isso, não ‘conduza a testemunha’ tentando colocar palavras na boca dos participantes. “

Gate também recomenda manter as pesquisas o mais concisas possíveis e evitar perguntas pessoais, o que pode fazer os entrevistados pensarem duas vezes antes de enviar o questionário. “As pessoas são menos propensas a responder perguntas que pareçam intrusivas ou ameaçadoras.”