Somos uma comunidade!

Mais do que um evento, estamos ativos durante o ano inteiro para agregar associações e compartilhar conhecimento.

Você faz parte de uma associação ou sociedade?

Então, seja bem-vindo a uma iniciativa inédita no Brasil!

Executivos, gestores, colaboradores, voluntários, toda a comunidade do setor associativo e de sociedades são parte da nossa comunidade.

Fique ligado em nossa oferta de cursos, reuniões e eventos.

Além disso, temos conteúdos diários com dicas, artigos e entrevistas sobre assuntos preciosos no dia a dia de sociedades e associações.

Acompanhe aqui no site, em nossas mídias sociais e muito mais em nosso aplicativo.

Tudo de forma gratuita e interativa!

A comunidade COGEA foi pensada exclusivamente para fortalecer o meio associativo.
Participe, compartilhe e seja parte deste clube. Queremos ouvir a sua voz!

#VemProCOGEA

Por que imergir em ações voltadas para este público?

Profissionais do mercado corporativo, associações e empreendedores buscam aperfeiçoar sua atuação constantemente. Com as recentes mudanças na economia, as regras do jogo são incertas e é preciso definir uma boa estratégia para somar resultados.

Através da transferência de conhecimento, o COGEA quer impulsionar o desenvolvimento de ideias e a união destes protagonistas. Assim, vamos gerar networking, negócios, troca de técnicas e de experiências.

Vivemos hoje um grande dilema: as tradições permanecem ativas, mas perdem espaço. Um novo comportamento do público, associados e clientes é notado. E agora?

Tudo se move muito rápido, a informação atravessa fronteiras na velocidade da luz e com isso é preciso fortalecer as conexões para continuar ganhando visibilidade. O COGEA mantém o foco nesta necessidade e por isso vamos compartilhar experiências e referências.

Pela primeira vez uma comunidade envolve o mercado corporativo por completo e desta integração surgirão soluções e o fortalecimento de conceitos imprescindíveis.

Hoje, não há uma única reposta para tamanhos desafios das organizações do terceiro setor. E se não há, que tal pensarmos juntos e chegarmos a conclusões que podem apresentar novos caminhos e horizontes?