Mitos e verdades sobre Inovação nas associações


A palavra inovação é cercada por uma aurea de mistério e incertezas, principalmente em um cenário de incertezas como estamos enfrentando, pois vem acompanhada de mitos e pré-conceitos dificeis de serem dissociados, seja por causa das divulgações pela mídia, seja pelo apelo tecnológico, pela volatilidade do momento atual ou simplesmente pelo desconhecimento.

Independente do motivo pelo qual a palavra inovação é cercada de mistérios, é importante que as associações saibam o que é mito e o que é verdade na implantação de uma gestão de inovação dentro das organizações e, como incentivar que os membros e toda a comunidade
adote a inovação ou a busca por novas soluções.

Mas o que é inovação?
Inovação é a busca por novas soluções e a implementação de ideias que gerem valor para o negócio, otimizando processos, sistemas e/ou atividades.

E porque a gestão da inovação é importante para as associações?
A gestão da inovação é fundamental para que organizações se mantenham em constante evolução e consigam se manter em destaque no mercado, obtendo uma posição mais vantajosa perante a concorrência.

Utilizando a inovação de forma sistêmica e contínua, as organizações serão mais aptas à se adequar a um cenário em constante modificação, conquistar mais clientes, explorar novos nichos e buscar a redução de custos – ou seja, encontrar maneiras eficientes de se sobressair
perante o mercado.

Em um mundo VUCA, cheio de Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade, é fundamental a gestão da inovação não só para se sobressair, mas também para permanecer
relevantes no mercado.

Vejamos a seguir alguns mitos e verdades sobre inovação e como encará-los:

Mito: Para ser considerada uma inovação é necessário ser algo grande.
Quando a maioria das pessoas pensa na palavra inovação, elas pensam na ruptura com um sistema existente, algo como apple-computer-level-innovation. Mas na verdade, inovação é relativa à pessoa ou organização.
Verdade: Independente do tamanho, inovação deve ser algo novo para você, uma nova forma de encarar um problema ou uma situação.

Pensando dessa forma, não apenas a pressão de criar algo mirabolante é minimizada, como também a possibilidade de desenvolvimento e surgimento de novas ideias é incentivado.

Liberte-se da pressão de ter que lançar uma ideia enorme, assustadora e arriscada. Pense em como oferecer uma melhor solução e experiência a todos.

Mito: Para iniciar uma inovação é obrigatório ter certeza que será um sucesso. Não há como saber se uma inovação será bem sucedida até que se tenha uma ideia implementada e conduzida junto à comunidade.

Verdade: Desenvolvimento de pesquisas de mercado e de comunidades pode minimizar o risco da implantação de uma inovação. Uma pesquisa de mercado ou junto aos membros da associação pode deixar mais segura a implementação da inovação, mas a certeza do sucesso somente será possível com a real implementação e mensuração dos resultados.

Se o risco de fracasso for muito alto, uma sugestão é começar com pequenos processos e o desenvolvimento de uma inovação melhor.

Mito: Somente é inovação se for baseada em tecnologia. Nem toda inovação é baseada em processos tecnológicos ou em sistemas. Existem diversas maneiras de inovar e otimizar relacionamentos dentro da associação independentemente de ser uma solução tecnológica.

Verdade: Para uma melhor chance de sucesso, inovações devem ser impulsionadas por associados.

Adesão gratuita, processos de mentoria, chamadas de boas-vindas com novos membros também podem ser inovações. Mantenha contato direto com seus associados, seja on-line ou off-line e, com certeza, eles mostrarão soluções que podem servir como base para inovação ou ainda dirão onde é necessário inovar.

A inovação é tão crucial para o sucesso das associações quanto para qualquer organização. As inovações podem ser pequenas, podem falhar e podem, ou não, ser tecnológicas, mas com certeza devem estar presentes sempre dentro das associações.

Uma coisa é certa, a palavra inovação não deve nos assustar. Devemos ir em frente, fazer as mudanças que mais importam para nossos associados.